segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

se eu tivesse as qualidades de dar o nó na vida, faria da minha linha a sua entrância, para dela fazer o bordado a sós a dois. a cores, a flores, por amores.

é da linha de seda pura que faria do tecido transparente
a resplandecência de um sentimento.

por este pano não passaria nem a água salgada.

formaria a paz, a paz que eu preciso
de que nós dois precisamos desta paz.

enfim, por fim.

"É a sua vida que eu quero bordar na minha
Como se eu fosse o pano e você fosse a linha"

6 comentários:

Anônimo disse...

coisa mais linda esse verso

para dela fazer o bordado a sós a dois. a cores, a flores, por amores.

JURA

Simplesmente Outono disse...

Volto com o mesmo carinho, admiração e respeito de sempre.
Folhas secas para alguém extremamente especial em suas expressões.
Simplesmente Outono.

Pitango disse...

Wow!! lindo verso, realmente!
Que em 2010 muitos novos e inspirados venham por aí!
Abço

Patrícia Lage disse...

Lindo, Rapha, lindo mesmo.

=)
Meu beijo.

Maria Andrade Vieira disse...

sempre certeiro

Anônimo disse...

Lindos versos
Carolina