quinta-feira, 22 de julho de 2010

Lava me lavra

Lave-me leve

porque é de água

que me reduzo a lava

recluso e só

leve como

o ar

Lava me leve

para, assim, desaguar junto à ela

Lave-me leve lava

já que em lava me serei feito


em efeito.

2 comentários:

Maria Vieira disse...

eu conheço este. uhum. e li novamente como a primeira vez.

Patrícia Lage disse...

Que lindo!

Juro,
nem sei o que dizer. Fico assim, sentindo.


Beijos, poeta amigo.