domingo, 19 de dezembro de 2010

Lábia que me tem
Lábia que me possui
Lábios que me tateiam
Lábia nos meus ouvidos

Língua nos meus sonhos
Língua que pega minhas palavras
Língua manuseante do meu cabelo

Assim, num batimento
lábia com minha língua.

3 comentários:

Mara faturi disse...

Gostei imensamente,
a "língua" que fala da língua é lábia sábia;))
abraço:))

Colecionadora de Silêncios disse...

Olá, Raphael.

Belo poema! Genial em sua criação e estrutura! Adorei!

Aproveito para desejar a vc um 2011 de paz e poesia. :)

Abraço

MAILSON FURTADO disse...

Belo post!!!

Maravilhoso seu espaço...

VISITE, acompanhe e conheça um pouco de meu trabalho...


IMPROVISOS de MAILSON FURTADO...

http://mailsonfurtado.blogspot.com

Grato desde já!