quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Tive medo de sonhar, quando assisti Réquiem para um sonho. Não uso drogas, nem sou viciado em televisão. Aliás, até que ponto podemos dizer isso!? Algumas dorgas são inconscientes. Mas só tive medo de sonhar. Os personagens do filme são extremamente impactantes. Nunca um filme me perturbou tanto. Foi sufocante. Avassaladoramente interessante em diversos pontos de vista, mas sempre ligando o vício ao sonho. Para que buscar um réquiem? Sou a favor de buscá-lo, claro, mas com um pequeno gole de razão em decisões a serem tomadas. O filme é um pouco antigo, mas só fui assisti-lo recentemente. É brilhante a atuação dos atores, pricipalmente da Ellen Burstyn, que eu não conhecia. Ela acaba se viciando em anfetaminas para caber em um vestido, ao qual iria aparecer na TV. Até que ponto a vontade de realizar algo é determinante para deixar de viver no mundo real? O personagem tem um final aterrorizante e triste, mas não vital. A Jennifer Connely sempre linda, e perdida. Seu personagem nos deixa perdido. Inconstante e ao mesmo tempo com um toque de paixão solitária. O personagem do Jared Leto é foda. Não sei o que dizer, mas de todos os filmes que falam sobre vícios, drogas, efeitos, esse foi o melhor. A ligação do filme com a música é genial. O final fiquei sufocado e atordoado. Vale a dica.

4 comentários:

leo-desde1984 disse...

Ainda não ví esse filme.. aliás quando se trata de filmes mais antigos eu não ví nem os maiores clássicos.. teve uma época que eu comecei a alugar todos os clássicos da disney só pra não me sentir mal quando alguém comentasse sobre a estória. Sempre me vinha a cabeça a mesma pergunta: será que eu não tive infância?
Valeu pela dica!

[]'s

eupatriciamesmo disse...

:O
Anotei a dica, Rapha.
Vou ver se consigo ver logo! E assim, a gente troca mais idéias.

beijos, querido!

Si disse...

Muito sugestivo o nome do filme.
Vou locar.

Beijos.

guto capucho disse...

Pousa, quero assistir este filme.
Onde tem? Na Lucky?
Se o filme for metade da descrição que você fez dele já está valendo!
Abraços!
Guto Capucho