quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008



O começo do fim, ou o final do ponto de um texto, uma passagem. Esse post vou dedicar a um esportista que me chamou a atenção a alguns anos atrás. Hoje o meu gosto, e principalmente nos dias de hoje, um dos únicos esportes o qual gosto de praticar é o tênis. E todo esse gosto devo a duas pessoas, ao Gustavo Kuerten e ao meu avô. Ao primeiro o prestígio que me fez ter pelo esporte e ao segundo por começar a me ensinar e jogar algumas vezes comigo. O Guga anunciou que esse ano para de jogar, não porque quer, mas porque não consegue mais. E esse é um cara que se pode chamar de Cara. Um carisma e uma genialidade ao jogar de impressionar. O rei do saibro, nos seus áreos tempos, vários títulos e 3 incríveis Grand Slam de Roland Garros. Lembro-me principalmente do último, um jogo emocionante contra o espanhol Corretja. De jogadas de tirar o fôlego e de uma esquerda inprescindível. Guga fez a cabeça de muita gente, chamou pra dentro da quadra muita gente, fez o brasileiro se apaixonar por um esporte que até então era bem pouco aclamado por aqui. Ao Guga só deixo um agradecimento de um fã. E que as lágrimas do começo do seu fim nas quadras são apenas marcas de felicidade juntas às alegrias de todos os seus fãs. Valeu Guga e valeu Larri (o grande treinador cara por trás).

4 comentários:

Si disse...

Mesmo não ligando muito para esportes, fiquei sensibilizada.

leo-desde1984 disse...

Realmente o Guga é um fenômeno.. é mt difícil fazer o que ele fez.. eu sei disso pq não consigo nem ganhar um campeonatinho no clube, imagina um grad slam!
Massa essa foto! do texto não preciso nem falar né.. ótimo!

[]'s

Van disse...

Bela homenagem, Rapha!
É sempre bom termos aquelas pessoas que nos tocam profundamente e nos mudam... Como um espelho onde nos vemos melhores.
Mais uma vez, obrigada pela visita.
Beijuca

Atriz disse...

Não sei nada nada de tênis, mas sempre admirei Kuerten por sua simpatia e garra.
Gostava de assistir as partidas mas nunca tive paciência de ir até o final.
Um dos brasileiros, sem dúvidas, que merece nossa admiração.

beijo, Gisele
www.inventandoagentesai.blogspot.com