sábado, 16 de fevereiro de 2008

Um samba só
Um canto só
Uma palavra só
Um silêncio a dois
Um olhar aos olhos
Dois silêncios ao som
Ao samba
Um gole à cerveja
Um samba pra sambar
Uma roda
Um olhar
Dois olhares
Uma palavra
Cantada
Um suspiro
Uma volta envolta ao redor
Palmas ao estupor do samba
Um samba, novamente
Um mesmo olhar
Dois corpos grudados
E tudo ao redor deserto

E Silencioso...

5 comentários:

Anônimo disse...

Que lindo, Rafa!!!!

"Um silêncio a dois
Um olhar aos olhos
Dois silêncios ao som"

...

um momento, o melhor, talvez...

beijo, Gisele
www.inventandoagentesai.blogspot.com

eupatriciamesmo disse...

Puxa... q graça!
Me fez lembrar aquela fez no Rio, com Casuarina, que a gente dançou todos os silêncios daquela noite de samba!

:)
beijomeu.

R Lima disse...

Isso da samba.. e o AveSSo o fez recentemente.

Mas aqui vim de outros blogs reverenciar seus pensamentos.

Escreves bem ao estilo.. descritivo e real.

E haja silêncio para o almejo certeiro de dois corpos.

Abçs,



Texto de hoje: AmiZadE...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Van disse...

Uia!
Isso dá samba heim?
=)

Deliciosos os teus versos.
O ritmo, a ginga, a musicalidade das palavras.
Gostei.

beijucas

Si disse...

“Um silêncio a dois
Um olhar aos olhos
Dois silêncios ao som...”

Tô aqui a imaginar a melodia...