quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Sobra tanta falta no desejo
Falta tanta tentação no vilarejo
Vejo e prevejo
A falta do caos instalado
A falta da lama espalhada
Falta tanta coisa nos seres normais
Falta tanto sorriso nos rostos solitários
Falta muita vida nos delinqüentes esquecidos
Falta tanto amor nos desesperados
Nos inconvenientes que não sabem amar
Falta tanto tempo para suprir a falta
Falta tanta mansidão para muita correria
Falta lágrima na emoção
Falta espaço na mente para terminar em versos.

5 comentários:

Patrícia Lage disse...

Falta.

Mas aqui, no poema, falta a falta.
;)

Meu beijo, Phaelzo.

Ceisa Martins disse...

E o que será que é preciso pra não haver mais essa falta???

Me pergunto isso, quase sempre nos meus dias!

beijo moço!

Anônimo disse...

SÓ NÃO FALTA TALENTO NOS SEUS VERSOS.



JURA

Kiara Guedes disse...

sempre que venho aqui fico na dúvida se quero mesmo por ponto final... pode ser um em seguida, uma virgulazinha?... Bjs

guianafrancesa2005 disse...

Noooosssaaa Rapha!!! faz tempo q nao venho aqui e qdo venho encontro textos maravilhosos(como sempre) e um novo template!!!! amei o novo visu!

e quanta falta! de falta eu entendo....rssss
estes versos se encaixam perfeitamente em minha vida ultimamente:
Falta tanto amor nos desesperados
Nos inconvenientes que não sabem amar
Falta tanto tempo para suprir a falta
Falta tanta mansidão para muita correria
Falta lágrima na emoção
Falta espaço na mente para terminar em versos.

beijo, te espero em meu palco.
Gisele
www.inventandoagentesai.blogspot.com