segunda-feira, 22 de março de 2010

eu vou cantar para a saudade me deixar. vou transportar o sonho para o sono. vou dormir degustar. escutar, ver.

eu vou saudar para cantar e deixar de ter saudade. sentir falta, arder da febre que a dor proporciona.

da dor à beleza: a beleza.

um nó para sonhar, para (des)amedrontar.

dissolver e solver em água. pegar fogo pelas gotas e deixá-las se esvaírem e evaporarem. para a mesma saudade de sempre não me tocar.

ali, o sonho do sonho, no espelho; sempre a refletir. voando, voando. e assim, ando (de andar mesmo).

ali, no sonho, me afogo da saudade que já retorna e se repete.

4 comentários:

jusandres disse...

Nossa, eu não faço ideia de como achei seu blog, mas adorei!! Quanta coisa linda...
Beijo

JURA disse...

daria um belo samba
abração

Maria V. disse...

saudade com o efeito das marés: vaivem que a torna vertiginosa. e pulsante.
bjo.

Pitango disse...

Suas palavras são sempre tocantes...