terça-feira, 7 de julho de 2009

Sinto fome de saudade

Sentimento pairado pela chuva

Que cai como sonânbulos pingos

Tentando explicar o corpo imóvel

Inerente, inerte

Perante tantos outros avassaladores

Que desestabilizam o momento

Em que sinto

Que sinto saudade da fome

Da sua ausência.

2 comentários:

Maria Andrade Vieira disse...

foda, mto bom.

juranha disse...

PRECISO VER ISSO IMPRESSO LOGO
ABRAÇOS