quinta-feira, 20 de agosto de 2009

se você passar pelo meu caminho

não me leve a mal

não se importe com os grilos e os gritos

delicie-se apenas com o silêncio.


se o meu caminho

passar por você

deixe-o entrar

mostrarei o peso das coisas

e balancearei meu mundo com o seu tamanho.


se o meu caminho e o seu caminho

estiverem no mesmo cantinho

cante e aponte

é para o horizonte que estaremos

indo em busca de uma ponte.

4 comentários:

Extase disse...

vim aqui pois quero que estejamos de quando em vez no mesmo caminho

Anônimo disse...

que nossos caminhos literários e de amizade estejam sempre alinhados
belíssimo poema

JURA

Maria Andrade Vieira disse...

dois caminhos
caminhos cruzados

Patrícia Lage disse...

Meu caminho cruzado com o teu, poeta amigo, maior presente do universo.
=)

Belíssimo!

beijo, beijo, beijo.