quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010




vida breve, vida que seque
não traço meu caminho pelo amor
nem pelos cotovelos, nem novelos.

vida que segue, vida breve
vou em busca do caminho da minha liberdade:
felicidade.

vida breve, versos fora
poesia dentro, felicidade avante,
vida seguindo.

vida breve, poesia que segue
como achar a liberdade sem o amor ausente,
mas latente?

2 comentários:

Maria V. disse...

mantendo-o no mundo das ideias, onde tudo dança. uma valsa? a dois.

Anônimo disse...

adorei
demais
abração
meio concreto
JURA