terça-feira, 3 de agosto de 2010

Do ponto inicial ao final

O parto

Do rio ao oceano

O parto

Do escuro para o claro

O parto

Tudo em torno no começo

Do claro para o escuro

O parto

Do último olhar para a saudade

O parto

3 comentários:

JURA disse...

belo parto de versos

Elaine Castro. disse...

Olá,

Gostei muito do seu blog, em específico, suas palavras, claras, algumas calmas outras intensas!!!
Estou seguindo-o!
Caso tenha interesse, também possuo um blog: www.elainedecastro.blogspot.com

Abraços...

Ta Andrade disse...

Estes versos me lembraram aquela música do Lulu Santos, que não me lembro autoria de quem, mas "CERTAS COISAS"...
O parto nada mais é do que entrar em crise para renascer da dor. Mais cedo ou mais tarde tudo se transforma em seu contrário.
Muito boa colocação.
Beijos Rapha