domingo, 18 de maio de 2008

Na evolução dos passos daquela morena a atenção toda se voltava para ela. Era impossível tirar os olhos da nuvem esvoaçante que caminhava junto em direção a um lugar sempre indefinido. O sorriso era constante e o olhar com certa docilidade passava para os olhos com uma pitada de sedução. Ao longe era possível ver toda a atenção despertada ao redor. Não era uma Deusa de Ébano, muito menos uma Vênus de Botticelli. Mas era uma morena, com traços fortes e que Jorge Amado seria feliz em colocá-la em uma cidadezinha da Bahia para flertar com a população inteira. Não, não era despudorada como Gabriela, mas os olhares ao seu redor faziam-na sentir ainda mais agradável. Seus lábios provavelmente deixavam-na à tona como se um incidente ocorresse, como num tufão o agraciado entrasse com ela nas suas nuvens esvoaçantes. A morena sumia e aparecia. Sua pela branca e alva a deixava na imaginação. Flutuava sobre sua roupa. E desaparecia.

8 comentários:

P. disse...

linda cena,
lindo texto,
linda morena!

ê, Rapha, seu danado.
tá escrevendo e descrevendo como poucos fazem, belissimamente.

beijos sempre meus.

PS= farei uma repostagem, pq os momentos passam, mas algumas sensações costumam fazer visitas.

Jean Rocha disse...

É, eu sei, essas morenas sabem ter magia no corpo, uma aura de sedução que poucas possuem... belo texto!!!

Um abraço!

p.s.: Eu ainda pretendo lançar um livro sobre Demián Calixto, mas com histórias curtas mesmo. Eu costumo me enrolar um pouco com enredos longos e cheios de clímax-repouso-novo-clímax-deixo-pradepois-clímax-súbito-resolução.
Vamos ver no que vai dar.
Aproveite e passa no meu novo blog em http://www.focolibre.co.cc
Desde já agradeço!

Anônimo disse...

Uma miragem???
Fiquei mesmo a imaginar as personagens de Jorge Amado!

beijo!!!
Gisele

CeiSa disse...

Nossa...
Adoro quando o texto é inspirado em uma "morena"

não sei porque! rs

Beijoos!

Flávia disse...

hummm... uma morena, hein, hein?

(rá!)

Brincadeira, viu? Adorei o texto, essa descrição cheia de suavidade maliciosa que vc criou.

Lindo.

Beijo!

Pitango disse...

Ah, morena, tá tudo bem
Sereno é quem tem
A paz de estar em par com Deus...
Ou será que os homens preferem as loiras?

Abraço
Pitango

http://www.lenfantdeboheme.blogspot.com/

P. disse...

atemporal?
atemporal vc.

amo, amo, amo.
desse meu jeito torto.

meu beijo.

Kiara Guedes disse...

Cheguei até aqui pelo blog Exercício Lírico, e gostei das coisas que vc escreve. Esse texto me bateu como uma nostalgia... Acho que era o que eu queria ler. E consegui aqui. Abraços