quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Contarei nos dedos

Para desfolhar minha alma

Com calma.

Deixarei à vontade

trechos e desejos.

Terei paciência,

calma,

Pela alma.

Com os dedos jogarei as folhas de minh´alma

ao ar,

para construir.

7 comentários:

[ rod ] ® disse...

alma sua... alma dela... o vento aproxima os de alma comum... abs meu caro.

Anônimo disse...

versos da maturidade
juranha

Renata. disse...

:)

Patrícia Lage disse...

Lindo!

Nem sei mais o que dizer...
=)

Meu beijo.

Wilson Torres Nanini disse...

Despetalar as flores todas! E jogar todos os desertos em suas próprias areias movediças! E assim vc segue construindo o seu caminho. Abraços!

Katrina disse...

assim se constroem paixões

Pitango disse...

Lindas as palavras =))