quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Das tristezas do meu dia complemento-as com alegria. Todos os dias por mais felizes que sejam devemos transparecê-lo com um sorriso. Não imagino um palhaço na sua árdua tarefa de fazer todos em um circo rir, este não tenha um pingo de tristeza. Até para fazer rir às vezes ele tem que ser triste. Gosto desses opostos sentimentais. Fazem com que as pessoas fiquem mais atentas ou aquelas que querem ser mais atentas. Têm as que nem prestigio tem de serem alegres. Todas se entregam à triste solidão. Escrever é um ato solitário. Dói. Parece que algo está sendo arrancado da sua alma. Pedaços de pele estão saindo do seu braço. Mas essa dor não me deixa triste. Esta dor transforma-se em uma alegria, não constante, mas momentânea. É, não adiciono às alegrias do meu dia tristezas repentinas. Claro, seria insano.

5 comentários:

leo-desde1984 disse...

oo Rapha!
tb gosto dos opostos! principalmente quando eles se completam.

abraços!

leo-desde1984 disse...

na verdade é principalemnte quando eles se complementam ;)
Mt bom o novo layout.. gsotei mais desse!
[]'s

eupatriciamesmo disse...

Pois é, Rapha...
e vc nem imaginna a alegria maior q é ler os textos teus!

Ótima reflexão, viu?!
Alegria e tristezas são bem 'dispostos', lembrando 'aqueles' palhaços.

beijão!!! :)

jura disse...

egoísta, não íamos lançar um blog juntos?
tá escrevendo bem....

CeiSa disse...

é verdade!
sses paradoxos sentimentais são mesmo de muito agrado as vezes!
sorrir é bom!
mas nem sempre consigo!!!

Beijoos!