sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Vou jogando palavras
No meu pensamento
Que foram colhidas
Ao vento
Tentarei planta-las
E quem sabe,
Recolher seus frutos
Que são de amor
Vejo desses frutos
Luzes cintiladas de azul
Distantes,
Busco-as para aconchegar
Meu coração.

.poemeu.

3 comentários:

eupatriciamesmo disse...

ô, q coisa mais linda esses versos, Rapha...

tá difícil comentar aqui tbm, viu?!
tô dizendo, vc tem muito mais do Caeiro do q pensa!

beijos! :)

vanessa disse...

Amigo querido, para não dizer q eskeço de vcs, passei pelos dois blogs, rsrs...
Tudo muito lindo, vc tb escreve muito bem :-)

Beijokas

nane_pontes disse...

RAfinhaaaaa....
Amizade....saudade...rimas perigosas se encobrem entre palavras a serem bem dispostas.....na verdade....acho que o sentimento faz todo o trabalho....basta razão permitir...então...que bom que em meio a tantos endurecidos , vc ainda porta a capacidade magica de sentir...
TE amo por isso tudo e ainda aquilo outro...
beijos e saudades