segunda-feira, 15 de outubro de 2007

A saudade sempre vem
Bater à porta do meu pensamento
Mas dela só guardo
os seus momentos, o seu cheiro (ou gosto)
nas minhas memórias.

Um comentário:

eupatriciamesmo disse...

ai, Rapha...
o gosto na memória é o é.

lindos versos!

beijooos! :)