terça-feira, 4 de setembro de 2007

Ele olhou para sua mulher com quase um brilho nos olhos e disse para ela: "Se eu tivesse morrido antes de conhecer você, Pilar, eu teria morrido me sentindo muito mais velho". Ele prosseguiu: "Aos 63 anos, minha segunda vida começou. Não posso me queixar. As coisas que você considera importantes não são tão importantes. Eu ganhei um Prêmio Nobel. E daí?"

http://diversao.uol.com.br/ultnot/2007/09/03/ult4326u346.jhtm

Esse é O cara!

Um comentário:

eupatriciamesmo disse...

É...
o triste de ler essas coisas é saber da difícil possibilidade de tbm ouvir, como Pilar.

...lindíssimo.

beijo, Raphaaa!