quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Fui assistir O Primo Basílio. Achei um filme razoável. Há vários pontos negativos que apontei. Não li o livro do Eça, então não posso opinar sobre a adaptação do romance, mas não sabia que o filme passava-se no Brasil da década de 50. Quanto às atuações vou comentar sobre os principais: Fabio Assunção sempre regular, acho-o um bom ator; Gianechini, péssimo como sempre e com uma atuação sofrível; Glória Pires, não gostei, acho-a uma boa atriz, mas por estar caracterizada como uma senhora achei que o papel não lhe caiu bem; Débora Falabella teve uma atuação excelente, um personagem forte e ao mesmo tempo leve e sedutor; e pra minha surpresa a Simone Spoladore, não sabia que ela estava no filme, não posso falar muito sobre ela, porque sou fã, portanto, a participação dela como uma “puta” da sociedade foi ótima. A direção foi rasoável, achei péssimo o merchandising da “Porto Seguros” no meio de uma São Paulo daquela década. Algumas cenas bem feitas. Gostei muito do momento noir da parte final do filme. Bom, da história, nem tenho o que falar muito. Um Eça de Queiroz, com uma pitada Rodrigueana, é ótima. Mas o filme poderia ter sido filmado na época dele, do século XIX. Do resto é o prestígio ao cinema nacional que vale à pena. Filme nota 6.

3 comentários:

CeiSa disse...

Débora Falebella é o cúmulo da perfeição!!!

Adoooro!!!

Ainda não vi o filme, mas já tô terminando de ler o livro!!!


Beijos!!!

eupatriciamesmo disse...

Rapha, eu vi o filme. E gostei!
Mas eu já esperava uma adaptação mesmo.
Concordo com algumas coisas q vc escreveu, mas eu achei a Glória Pires incrível nesse papel.
Impressionate como uma super atriz é super em qlq situação de interpretação.

beijooos!

leo-desde1984 disse...

Não lembro se foi o Guel Arraes ou a Paula Lavigne q disse que a Débora falabella parece um robozinho. Faz tudo exatamente como foi sugerido..
Em relação ao filme sei como é a estória mas não exatamente..
O livro se eu lí foi no colegial pra fazer alguma prova. O filme ainda não ví. Assim não dá pra conversar né?! rsrs

Abraços